Subjetividade, Memória e História

A linha entrelaça horizontal e verticalmente os problemas da subjetividade, da memória e da história e os investiga sob múltiplos aspectos e perspectivas teóricas e analíticas, integrando projetos em eixos mutuamente transversais, segundo o modo de inserção na problemática central desta linha, a saber: como, no espaço multicultural em que se inserem as literaturas, apontar, politicamente, reversões de processos cristalizados do subjetivo, do memorável e do histórico? Os eixos temáticos ficam elencados como segue:
a)  A história como arquivo, a violência na escrita da história e nas práticas de subjetivação.
b) Desmonte de acervos no campo cultural como forma possível do memorável, ou o que resta no horizonte das diásporas americanas e africanas, incursões pela memória como matéria crítica da cultura.
c)  Sujeito e corpo como o memorável critico nas escritas biográficas e autobiográficas.
d) Abertura aos vestígios da experiência dessubjetivante no limite da linguagem.

Professores ligados à linha:

ALCKMAR DOS SANTOS
CLAUDIO CELSO ALANO DA CRUZ
MARCOS JOSÉ MÜLLER
PEDRO DE SOUZA
ROSANA CÁSSIA KAMITA
SÉRGIO ROMANELLI
SIMONE PEREIRA SCHIMDT
SUSAN APARECIDA DE OLIVEIRA
STÉLIO FURLAN
TÂNIA REGINA OLIVEIRA RAMOS
TEREZA VIRGINIA DE ALMEIDA

Projetos ligados à linha:

Escritas de si amizades por correspondência Mário Dionísio e Jorge Amado – Stelio Furlan
A MALA DE JORGE AMADO: 1941-1942 (por uma história ainda não contada) – Tânia Regina Oliveira Ramos
D. Pedro II tradutor: análise do processo criativo – Sérgio Romanelli
Filosofia Africana – Susan Aparecida De Oliveira
Literaturas periféricas em África – Susan Aparecida De Oliveira
O Museu Victor Giudice – Tereza Virginia De Almeida
Passagens: Benjamin, Paris, Borges, Buenos Aires – Claudio Celso Alano da Cruz
Resgates e Ressonâncias: Diálogos Literários Brasil-Portugal – Rosana Cássia Kamita
Voz e subjetivação no documentário sobre a vida de cantores: Uma análise discursiva – Pedro de Souza