Subjetividade, Memória e História

A linha entrelaça horizontal e verticalmente os problemas da subjetividade, da memória e da história e os investiga sob múltiplos aspectos e perspectivas teóricas e analíticas, integrando projetos em eixos mutuamente transversais, segundo o modo de inserção na problemática central desta linha, a saber: como, no espaço multicultural em que se inserem as literaturas, apontar, politicamente, reversões de processos cristalizados do subjetivo, do memorável e do histórico? Os eixos temáticos ficam elencados como segue:
a)  A história como arquivo, a violência na escrita da história e nas práticas de subjetivação.
b) Desmonte de acervos no campo cultural como forma possível do memorável, ou o que resta no horizonte das diásporas americanas e africanas, incursões pela memória como matéria crítica da cultura.
c)  Sujeito e corpo como o memorável critico nas escritas biográficas e autobiográficas.
d) Abertura aos vestígios da experiência dessubjetivante no limite da linguagem.

Professores ligados à linha:

CLAUDIO CELSO ALANO DA CRUZ
IZABELA DROZDOWSKA-BROERING
PEDRO DE SOUZA
ROSANA CÁSSIA KAMITA
SÉRGIO ROMANELLI
SUSAN APARECIDA DE OLIVEIRA
STÉLIO FURLAN
TÂNIA REGINA OLIVEIRA RAMOS
TEREZA VIRGINIA DE ALMEIDA

Projetos ligados à linha:

Escritas de si amizades por correspondência Mário Dionísio e Jorge Amado – Stelio Furlan
Estudos contrastivos sobre egodocumentos dos imigrantes poloneses e alemães no Sul do Brasil – lzabela Drozdowska Broering
A MALA DE JORGE AMADO: 1941-1942 (por uma história ainda não contada) – Tânia Regina Oliveira Ramos
D. Pedro II tradutor: análise do processo criativo – Sérgio Romanelli
Filosofia Africana – Susan Aparecida De Oliveira
Literaturas periféricas em África – Susan Aparecida De Oliveira
O Museu Victor Giudice – Tereza Virginia De Almeida
Passagens: Benjamin, Paris, Borges, Buenos Aires – Claudio Celso Alano da Cruz
Resgates e Ressonâncias: Diálogos Literários Brasil-Portugal – Rosana Cássia Kamita
Voz e subjetivação no documentário sobre a vida de cantores: Uma análise discursiva – Pedro de Souza