Textualidades Híbridas

A linha de pesquisa Textualidades híbridas pretende associar quatro perspectivas — Literatura, Artes, Filosofia, Tecnologia —, sem que se estabeleça nenhuma hierarquia a priori entre elas, à exceção da Literatura, que é o ponto sobre o qual se assentam as relações entre todas. Dessa forma, há, pelo menos, três diálogos que marcam as possibilidades de pesquisa desta linha: o primeiro é o que se dá entre literatura e filosofia; o segundo, entre literatura e artes; o terceiro, finalmente, entre literatura e tecnologia. Esclareça-se que todos esses diálogos estão marcados, segundo a concepção que os anima, por uma reflexão voltada para o texto literário, preocupação já assinalada no nome dado à linha. A perspectiva primeira dos projetos vinculados a esta linha estará centrada, assim, nos estudos de teoria do texto, no que se refere a essas três relações acima descritas, em seus mais variados suportes e vertentes.

Professores ligados à linha:

ALCKMAR DOS SANTOS
MARCOS JOSE MÜLLER
PAULO RICARDO BERTON
SALMA FERRAZ
SILVANA DE GÁSPARI
TÂNIA REGINA OLIVEIRA RAMOS
TEREZA VIRGINIA DE ALMEIDA

Projetos ligados à linha:

Leonard Cohen e o envelhecimento como performance – Tereza Virgínia De Almeida
Literatura brasileira e meio digital – bibliotecas, bancos de dados, ferramentas computacionais – Alckmar dos Santos
A persistência do drama enquanto gênero de engajamento crítico sob a égide dominante da pós-modernidade – Paulo Ricardo Berton
Adaptação e notas para nova edição da divina comédia – Silvana de Gaspari
Algumas estratégias e ferramentas de ensino de literatura em ambiente de EAD – Alckmar dos Santos
Gestalt como filosofia da carne e os três registros da experiência: imaginário, simbólico e real – Marcos José Müller Granzotto
Humor e Mau Humor nos Cristianismo(s) – Salma Ferraz
O Cosmonauta, segunda etapa – Alckmar dos Santos
O Humor na Bíblia, no Cristianismo: humor cristianismo e internet – Salma Ferraz