Pós-Graduação em Literatura
  • Grade de horários e ementas das disciplinas 2018.2

    Publicado em 28/06/2018 às 15:05 03Thu, 28 Jun 2018 15:05:18 +000018.

    Grade de horários

    Calendário e Matrículas 2018.2


  • CNPq lança primeira chamada pública de bolsas especiais

    Publicado em 09/07/2018 às 08:47 08Mon, 09 Jul 2018 08:47:09 +000009.

    As bolsas especiais do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), tradicionalmente ofertadas por meio de calendários quadrimestrais, passam, agora, a serem concedidas a partir de chamadas públicas. A primeira Chamada foi lançada nesta quarta-feira para seleção de bolsas no país e no exterior.

    A Chamada contempla bolsas no país – Pesquisador Visitante (PV), Pós-Doutorado Junior (PDJ), Pós-Doutorado Sênior (PDS), Doutorado-Sanduíche no País (SWP), Pós-Doutorado Empresarial (PDI) e Doutorado-Sanduíche Empresarial (SWI) – e no exterior – Estágio Sênior (ESN), Pós-Doutorado no Exterior (PDE), Doutorado Sanduíche no Exterior (SWE) e Doutorado Pleno no Exterior (GDE). A modalidade GDE é concedida em caráter excepcional para cursos que não tenham equivalente no País.

    Além do ineditismo, a iniciativa se destaca por alterar a periodicidade de quadrimestral para semestral, com seleção em junho e novembro e apresentar os critérios de julgamento, uma reivindicação histórica e um avanço do CNPq na transparência do processo de análise.

    O presidente do CNPq, Mario Neto Borges, ressalta que a iniciativa é resultado de discussões da direção do CNPq com os Comitês de Assessoramento na busca de formas de aperfeiçoar a concessão de bolsas. “Por sugestão desses Comitês, decidimos fazer o processo com periodicidade semestral e na forma de Chamada”, explicou.

    Os prazos para submissão das propostas variam de acordo com as datas de início da vigência da bolsa.

    Propostas de bolsas para início entre os meses de março e agosto de 2019, o prazo é até o dia 13 de agosto de 2018 e o julgamento acontecerá em novembro deste ano.

    As propostas para bolsas com início entre setembro de 2019 e fevereiro de 2020 podem ser submetidos até o dia 8 de março de 2019. O julgamento dessas propostas será em maio de 2019.

    Veja aqui a chamada na íntegra.


  • Concurso professor de Literatura para o curso de Espanhol da UFSC

    Publicado em 06/07/2018 às 10:10 10Fri, 06 Jul 2018 10:10:47 +000047.

    Edital-Concurso professor de Literatura para o curso de Espanhol da UFSC


  • Prêmio Revista Iberoamericana

    Publicado em 02/07/2018 às 14:45 02Mon, 02 Jul 2018 14:45:38 +000038.

    O PPGLit comunica que o ex-orientando Byron Oswaldo Vélez Escallón recebeu o prêmio Revista Iberoamericana a la mejor Tesis Doctoral 2014-2016
    Título da Tese: O Páramo é do tamanho do mundo: Guimarães Rosa, Bogotá, Iauaretê
    Orientadora: Profª Drª Liliana Reales
    Data da defesa: 15 de maio de 2014

    Do tamanho do mundo: O Páramo de Guimarães Rosa –com um Yavaratê é o livro fruto da tese de doutorado, publicado pela Revista Iberoamericana/Instituto Internacional de Literatura Iberoamericana/Universidade de Pitssburgh.

    Resumo: Este livro pode ser lido como o destaque figurativo de um conjunto de afinidades performativas inerentes ao fato literário denominado João Guimarães Rosa. Esse destaque gravita em torno da estória “Páramo” (1968), centro magnético póstumo e inacabado, e do significante “Bogotá” –pois o escritor mineiro viveu nessa cidade entre os anos 1942 e 1944, e retornou em 1948 para vê-la em chamas. Procurando o Brasil na Colômbia, este ensaio também explora modelos alternativos à chave “regional/universal” –justamente o modelo hegemônico de leitura do latino-americano que, insistentemente, tanto exigiu quanto impediu essa leitura do mesmo no outro– para ler da margem um texto mais canônico do corpus rosiano: “Meu tio o Iauaretê”. Assim lidas, essas narrativas se mostram como paradigmas de um Guimarães Rosa não somente representacional, mas vestigial –crivado de silêncios, de sintomas, de murmúrios subterrâneos–, cuja escritura opera pela junção de elementos díspares em campos operatórios a que se dá como tarefa multiplicar as singularidades que tocam ou pelas que foram tocados. Inserir mundos no mundo, o outro no mesmo, se torna assim a opção por uma política da leitura segundo a qual nada é anterior ao mútuo jogo dos signos e o sentido, portanto, nunca pode ser imposto de cima, do alto, por alguma instância transcendental ou pelo seu moto perverso recalcado: a autoridade doutrinária.

    Capa do Livro


  • Livro: A palavra esgarçada: poesia e pensamento em Giorgio Caproni – de Patricia Peterle

    Publicado em 29/06/2018 às 16:00 04Fri, 29 Jun 2018 16:00:40 +000040.

    O pensamento é inseparável das redes de linguagem e a poesia ainda consiste na crítica e reflexão que a linguagem faz a si mesma, proporcionando vazios, fendas que possibilitam tais movimentos. É partindo dessas considerações que se propõe pensar a poesia de Giorgio Caproni como um arquivo poético, histórico, cultural, produzido por tensões, do qual o esgarçamento da palavra é um sintoma fundamental. Caproni percebe os escuros de seu tempo como algo que lhe indaga a todo instante, que o interpela: “Nem ao menos levará / a lanterna. Lá / o breu é tão breu / que não há escuridão”. O que desassossega não é aquilo que já se sabe ou se conhece, mas a esfera do “vazio”, ou nas palavras de Caproni “os lugares não jurisdicionais”, espaço no qual a razão é colocada à prova, é suspensa e certas fronteiras passam a ser repensadas.

    O laboratório poético destas páginas é paradoxal e movido pela contínua e incessante busca por uma voz que parece sempre “escorregar” delineando uma figura que pelos seus gestos poderia se aproximar do arqueólogo ou etnógrafo, que escava, recorda, monta…


  • Livro: O outro século XX: embates entre literatura e realismos na Itália – de Andrea Santurbano

    Publicado em 29/06/2018 às 10:15 10Fri, 29 Jun 2018 10:15:34 +000034.

    A tradição narrativa oriunda de Giovanni Boccaccio é referência toda vez que é abordado o conceito de  realismo, em todas as suas articulações. Isso fica ainda mais evidente no contexto artístico italiano,  em especial no campo literário, sendo geralmente associada ao gênio itálico a prerrogativa de se relacionar com o universo da escrita a partir de uma perspectiva social, histórica, fatual, ainda que alegórica ou transcendente (pense-se em Dante).

    O outro século XX: embates entre literatura e realismos na Itália problematiza autores alternativos (Alberto Savinio, Guido Morselli, Giorgio Manganelli), pouco conhecidos por aqui. O que está em jogo nestas páginas é a capacidade de a escrita literária contestar a linguagem cotidiana, minando, ainda, as certezas antropocêntricas da história e do discurso. Por isso, não se trata de recair em estéreis contraposições de gênero, entre modos realistas e fantásticos.

    Os nove ensaios reunidos neste volume, longe de exaurir uma questão tão debatida, têm por objetivo – mínimo e ingrato – tecer um contraponto a toda uma tradição humanista e mimética, por meio de alguns casos paradigmáticos, inseridos no prisma das novas visões gnosiológicas do século XX.


  • Livro: A flor azul

    Publicado em 28/06/2018 às 15:00 03Thu, 28 Jun 2018 15:00:36 +000036.

    Eis aqui a história original A Flor Azul, do poeta Novalis, obra que foi escrita no momento de instituição do Primeiro Romantismo de expressão alemã. A edição da Rafael Copetti Editor reforça a autonomia desse conto emblemático.

    Dentro do romance sobre a viagem de autoconhecimento do jovem Heinrich von Ofterdingen, de 1802, o personagem-poeta Klingsohr conta ao anti-herói a narrativa que trata do ideal simbólico da poesia romântica.

    A Flor Azul tem seu enredo situado na Idade Média. Entre imagens simbólicas, mitológicas, ação e enigmas, as personagens são metáforas que sustentam o embate entre a Fábula (Poesia) em busca de Eros (Amor). O objetivo desse périplo é fazer frente à História (Pensamento) para, finalmente, salvar o mundo rumo ao sublime, à comunhão.

    Em tradução de Maria Aparecida Barbosa e com prefácio de Claudio Willer, ilustrações de Rodrigo de Haro, A Flor Azul, em edição única, revela a força da narrativa que foi capaz de romper com a tradição alemã do período e fundar um novo paradigma literário.


  • REVISTA LANDA 2018/1

    Publicado em 26/06/2018 às 15:18 03Tue, 26 Jun 2018 15:18:08 +000008.

     

    Revista bilíngue, a Landa apresenta seu novo número com um dossiê intitulado “Afectos, redes y epistolarios”, organizado por Ana Peluffo (University of California, Davis, EUA) e Claudio Maíz (CONICET, UNCuyo, Mendoza, Argentina); uma seção resultante da chamada pública intitulada “Literatura, artes e erotismo”; e a já tradicional seção “Olhares” composta por uma homenagem ao recém-falecido filósofo italiano, Mario Perniola, de Juan Manuel Terenzi (UFSC), um texto de autoria de Perniola sobre o instigante tema do “between” e quatro ensaios de pesquisadores uruguaios e argentinos: Hebert Benítez Pezzolano (Universidad de la República, Uruguai) reflete sobre os escritos carcerários de Carlos Liscano e Ernesto González Bermejo; Luis Emilio Abraham (UNCuyo), sobre os zumbis no Poeta em Nova York de García Lorca; Juan Pablo Luppi (CONICET, UBA), sobre as professoras argentinas entre o lar e a escola; e Víctor Gustavo Zonana (CONICET, UNCuyo) sobre um relato de Antonio Di Benedetto.

  • Teologia do Riso, Humor e Mau Humor na Bíblia e no Cristianismo.

    Publicado em 26/06/2018 às 10:14 10Tue, 26 Jun 2018 10:14:04 +000004.

    A Professora Salma Ferraz e demais pesquisadores do NUTEL, convidam a todos os interessados para o lançamento, no próximo dia 29.06, às 10:30 horas, no Hall da Pós Graduação em Literatura, no Prédio do CCE, 3. andar, do livro Teologia do Riso, Humor e Mau Humor na Bíblia e no Cristianismo.


  • Circuito Universitário de Cinema – Fundo Socioambiental Caixa

    Publicado em 26/06/2018 às 10:00 10Tue, 26 Jun 2018 10:00:40 +000040.

    Carta Convite – Espaço Cultural

    Data: de 27 a 29 de junho de 2018
    Horário: sempre às 18h30
    Local: Espaço Cultural Gênero e Diversidades – IEG
    Responsável pelo evento: Curadora Jana de Souza Gularte
    Contato: janagulartepz@gmail.com – (48) 996595611  /  Regina Celia da Silva (Espaço Cultural) –  (48) 98801.0185